00:20#

Sabes, eu podia enrolar todas as palavras. Deixá-las aqui,debaixo da língua, enquanto mordo o lábio e engulo o orgulho. Enquanto brinco com os isqueiros e lhes gasto o gás. Ou com um cigarro, atrás de outro. Ou então, quando me perguntam por ti e eu reviro os olhos. E calo. A voz. E um pedaço da alma. E volto a enrolar mais umas quantas palavras. E depois, finjo que não sei a cor dos teus olhos. E que desconheço as tuas expressões, sobretudo a de chateado. E o cheiro que escondes por trás da orelha. E o gosto que guardamos da pele quente e doce debaixo da língua. E no fim, as imagens cravadas na memória. Eu podia enrolar todas as palavras e deixá-las aqui, quietas. Porque é tarde e não te quero acordar com o barulho dos pés frios na madeira. Nem quero que o orgulho se chateei comigo. Mas oh.. a minha alma fez questão de escrever para ti e deixar-te um recado junto da cómoda. Tenho saudades tuas.

44 comentários:

  1. aqui podes escrever. e o orgulho não precisa de falar muito alto. e oh, está sublime

    ResponderEliminar
  2. mas mais baixinho, não é amor? não tens de quê e oh, obrigada <3

    ResponderEliminar
  3. eu tinha metido o blogue privado e tudo. mas voltei ao normal. e já tinha saudades de vir aqui. isto está maravilhoso, como sempre!

    ResponderEliminar
  4. oh, foi? bolas. mas sim depois contas, que eu também tenho para te contar. um beijinho cheio de força <3

    ResponderEliminar
  5. e eu, oh, e eu por aqui. está deveras maravilhoso.

    ResponderEliminar
  6. "Porque é tarde e não te quero acordar com o barulho dos pés frios na madeira." adoro esta passagem*

    P.s: obrigado** se quiseres seguir , és muito bem-vinda =$

    ResponderEliminar
  7. esta fantástico:)) és uma princesa

    ResponderEliminar
  8. adoro a maneira como escreves. juro que sim <3

    ResponderEliminar
  9. A sério? Então compreendes-me um bocadinho :)

    ResponderEliminar
  10. É sempre bom saber que me compreendem, apesar de neste caso era bem melhor nem compreenderem, né? E quanto às vezes são mesmo o que sinto e ainda bem que gostas-te delas *.*

    ResponderEliminar
  11. Eu penso muito assim, que tudo se resolve para não ir completamente a baixo, porque assim é muiito pior :)

    ResponderEliminar
  12. lindo patrícia linda (':
    ao tempo*

    ResponderEliminar
  13. essas saudades que te tornam tão doce, é bom telas. é bom ser doce, e eu gosto da tua doçura pequena <3

    ResponderEliminar
  14. oh meu doce, como eu tinha saudades de ti . mas não, infelizmente estou igual ou ainda pior que antes :s é tão dificil arranjar força o: ela anda tão escondida de mim ...

    ResponderEliminar
  15. diz-lhe-o diz-lhe que tens saudades dele *

    sigo, se quiseres faz o mesmo e le-me *

    beijinhos,
    pensando com arte.

    ResponderEliminar
  16. Ainda bem, acredita que é sempre o mais facil a recorrer*

    Muito obrigada, por me leres também <3

    ResponderEliminar
  17. a saudade é como se matasse! ai a saudade. sê forte!
    e muito obrigada eu digo o mesmo deste teu post! :)
    adorei o design *-*

    ResponderEliminar
  18. Olá, parabéns pelo seu blog.
    Te convido a conhecer o meu,
    http://carmasepalavras.blogspot.com/

    ;)

    ResponderEliminar
  19. Gostei da originalidade, da forma como chegaste à ultima frase. do caminho que percorres-te até a dizer.

    ResponderEliminar
  20. oh, volta! sinto muito a tua falta aqui. e obrigadaa princesa, obrigada por continuares comigo aqui<3

    ResponderEliminar
  21. depois de ler isto tambem fiquei a enrolar umas quantas palavras. q delicia, aquilo q tu escreves por aqui
    :)

    ResponderEliminar

deixa que as tuas ideias e pensamentos se direcçionem para a ponta dos teus dedos,e aqui,os deposites :)