21.

Os relógios pararam para nós e o tempo sorriu. Pequeninas gotas de água escorregavam das folhas das árvores e faziam-se ouvir nas poças por baixo dos teus sapatos, enquanto tu, caminhavas para mim. Olhei-te de alto a baixo, e, em bicos de pés, dei-te um beijo, metade beijo, metade sorriso. Está frio e eu tenho-te a ti. E tu tens me a mim. E oh, acabou de nascer o bichinho do nosso (pequeno) amor.

10 comentários:

  1. Muitas felicidades, amor. És tu na fotografia? <3

    ResponderEliminar
  2. Ia jurar que eras tu, por isso é que te perguntei. <3

    ResponderEliminar
  3. Muito bom, mesmo!
    E concordo com a Aurora, pareces mesmo tu na foto

    ResponderEliminar
  4. Gostaste?
    É que pareces mesmo tu, que cena!

    ResponderEliminar
  5. Adorei o blog está mesmo querido e escreves mesmo bem. Sigo (;

    ResponderEliminar
  6. Em poucas palavras disseste muita coisa. Está mesmo doce! Gostei imenso :)

    ResponderEliminar

deixa que as tuas ideias e pensamentos se direcçionem para a ponta dos teus dedos,e aqui,os deposites :)