22:16#

Tenho a minha alma cansada. Cansada mas calma e, acima de tudo, de volta. Depois de me ter deixado uma série de noites a beber café frio da caneca, sozinha, e de me ter obrigado a desejar boa noite à Lua, também sozinha. Ela voltou. Oh, e no final é só mesmo isso que importa. Eu e ela juntas, como sempre. Ela volta e dá-me a mão à noite. E sorri para a Lua, comigo. Ela volta e dá-me um abraço de força e eu respondo-lhe que está tudo bem. Como sempre. E ontem foi assim. Sentada no terraço frio, enquanto todos as outras alminhas dançavam lá dentro, estava eu com um cigarro entre os dedos, prevendo já o futuro deste mesmo, assim como todos os que o antecederam e os que ainda viriam. Escondidos algures entre a minha bota e o chão. Apagados pelo que restou dentro de uma das garrafas de cerveja. Todos eles guardando um resto de mim e um resto da minha alma, que cada vez tem menos para recompor dentro dela. Ao meu lado, ela sorria, admirando a Lua, quando esta de vez enquando se desviava de uma nuvem para dizer-lhe olá. Sorriam ambas e observavam o meu estado menos sóbrio,porém calmo. Depois do último bafo, sorri, enquanto a Lua me dava um beijinho na testa de boa noite e a minha alma me dava um abraço de força. Está tudo bem, respondi.

30 comentários:

  1. forte foi a bebedeira de ontem, das maiores da minha vida.
    Oh, obrigada pelos mimos e pelo valor e não agradeças :)

    ResponderEliminar
  2. acreditas que eu não consegui esquecer mesmo enquanto bebia? Acho que relembrei mais e mais... Ao ponto de querer chorar, de querer espernear e não ter forças e de não ter vontade. Sei lá, cheguei a um ponto de já não conseguir pegar num cigarro em condições. Mas olha, só me lembro de me passar completamente... Fiquei em transe. Vomitei 3x. Aterrei. Acordo... Sem ressaca - gracias! - mas tenho o estômago todo f*... Pois claro mamei quase uma garrafa de vodka.

    ResponderEliminar
  3. eu juro-te que não sou pessoa de beber... foi a primeira vez que fiquei naba ao ponto de vomitar.

    ResponderEliminar
  4. mas olha foi o primeiro e o ultimo excesso. Não gostei de me sentir assim.

    ResponderEliminar
  5. Obrigada minha linda. Da minha parte, inventei-o e não estou a sentir nada daquilo. Mas espero que te sintas melhor querida, força.

    ResponderEliminar
  6. obrigada princesa:)

    p.s:espero que estejas bem.

    ResponderEliminar
  7. que lindo :o obrigada patricia :$ obrigada mesmo.

    ResponderEliminar
  8. tenho sim, fofinha <3

    olha está lindo

    ResponderEliminar
  9. oh, se aquecem, se aquecem..
    encantou-me isto que li.

    ResponderEliminar
  10. sinceramente,não sei. ele ligou ontem.

    ResponderEliminar
  11. obrigada pela opinião :))
    eu acho que depende bastante de quem perdoa e de quem é perdoado. não está aqui em causa o erro, mas sim os envolvidos e puxados nele e até ele.

    ResponderEliminar
  12. não há dor que dure para sempre...

    ResponderEliminar
  13. tal como eu..oh aí é que te enganas.

    ResponderEliminar

deixa que as tuas ideias e pensamentos se direcçionem para a ponta dos teus dedos,e aqui,os deposites :)